Notícias Internacionais

Pelo menos 68 pessoas morreram e 170 ficaram feridas, como resultado de um ataque terrorista no centro comercial Westgate, no Quénia. Entre as vítimas está um professor oriundo de uma família adventista. 

Os relatórios disponíveis até ao momento indicam que, pelo menos, uma família adventista perdeu um dos seus membros, que estava nas imediações do centro comercial no momento do ataque.  Harun Oyieke, professor na University College of Kenya, está entre as vítimas mortais. Ele era marido de Florence Awino, professora na Universidade de Nairobi.

O ataque ocorreu por volta das 11h00 da manhã de sábado, 21 de setembro. Um grupo de 15 terroristas, fortemente armado, entrou no shopping e matou mais de 60 pessoas. De acordo com os dados da Cruz Vermelha, 50 pessoas estão ainda desaparecidas.

Entre as vítimas mortais encontram-se cidadãos da África do Sul, Gana, França, Estados Unidos, Holanda, Austrália, Inglaterra, China, Alemanha e Canadá. Vários membros da polícia e do exército queniano, também sucumbiram, quando tentavam resgatar os reféns.

Os quenianos têm respondido ao ataque doando sangue para ajudar a salvar as vítimas. O banco de sangue nacional ultrapassou a sua média anual de colheita em mais de 40.000 litros. Durante dois dias foram doados mais de €445.000 no apoio às vítimas. A Igreja Adventista do Quénia ofereceu 9.000€.

O vice-presidente do Quénia, William Ruto, disse que os quenianos venceram o mal através da bondade. 

 

ANN | Ad7news