Notícias Internacionais

No dia 22 de março, a Associação Adventista para o Desenvolvimento, Recursos e Assistência (ADRA) junta-se ao mundo na comemoração do Dia Mundial da Água, e continua a implementar, um pouco por todo o globo, projetos que facilitem o acesso à água potável entre as comunidades desfavorecidas. A ADRA reconhece que a água potável tem um papel fundamental para salvar vidas, e que é imprescindível para manter e restaurar comunidades mais saudáveis.


Os projetos de água e saneamento da ADRA são desenvolvidos para providenciar às famílias um acesso melhorado à água limpa e potável. Ao instalar novos poços de água e ao reabilitar outros já existentes, a ADRA trabalha no sentido de sensibilizar e melhorar o saneamento e os sistemas de irrigação, ensinando os beneficiários a protegerem-se das fontes de contaminação. Além disso, a ADRA procura garantir a disponibilização de água potável em situações de emergência em que existe escassez de água limpa.

No Cambodja, depois de terem irrompido combates mortíferos na disputa de um templo na região de Preah Vihear, no norte do país, as famílias, temendo pelas suas vidas, começaram a fugir de suas casas para os campos de deslocados internos (IDP Camps). A avaliação das necessidades indicou uma alta demanda por fontes de água nestes campos. A ADRA respondeu a esta necessidade urgente ao construir poços artesanais para proporcionar o acesso a água a mais de 2 500 famílias. O primeiro furo feito pela ADRA forneceu cerca de 8 mil litros de água por hora.

No Zimbabué, a ADRA tem vindo a perfurar poços em escolas e nas comunidades, melhorando a vida de milhares de pessoas através do acesso à água.

"A perfuração é muito relevante porque as pessoas não têm de percorrer longas distâncias para terem acesso a água potável. Antes, enquanto estavam na escola, a preocupação das crianças era ir buscar água para as suas famílias. Agora que esta está disponível nas suas escolas, já não precisam de faltar às aulas", partilhou Zivai Nengomasha, diretor da ADRA Zimbabué.

A ADRA percebeu que ao perfurar poços, acaba igualmente por permitir que os membros das comunidades e das escolas das áreas beneficiadas impulsionem outras iniciativas. Algumas escolas começaram a dispor de novas disciplinas, tais como a agricultura, devido ao recente fornecimento de água. Pequenos jardins estão a ser cultivados e são mantidos com sucesso, testemunhando das vantagens que a água proporciona.


Em Cachoeiras, num subúrbio a sul de Harare - a capital do Zimbabué - o orfanato Newstart não tinham um acesso seguro à água, e dependia praticamente de furos de água não potável. Este orfanato é a casa de aproximadamente 70 crianças, algumas das quais portadoras do vírus da sida. Antes da chegada da ADRA a este bairro, o orfanato ia buscar água a um velho poço com pouco rendimento. Depois de concluir o furo, a ADRA pôde proporcionar às crianças do Newstart um fornecimento constante de água através de um poço de alto rendimento, capaz de fornecer 20 litros de água a cada 2 minutos.

"Ao fazermos furos de água, temos mesmo de orar e esperar que consigamos água", explicou Nengomasha. " Agora eles têm bastante água para os banhos e para a cozinha, e podem finalmente usar a sua terra para plantar vegetais para comer. É um milagre para aquele orfanato".

A Assembleia das Nações Unidas designou o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água, uma comemoração que vem sendo assinalada desde 22 de março de 1993. Todos os anos, o Dia Mundial da Água reforça um aspeto em particular nos recursos de água potável; o tema escolhido para este ano é: "Água e Segurança Alimentar."

Fonte: Adventist News Network